sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Voo 3447 BASE AÉREA Nº 5,MONTE REAL ABERTA AO PÚBLICO.





BASE ABERTA BA5 - MONTE REAL 10 SETEMBRO -
ENTRADA LIVRE

 Integrada no Dia Aberto ao Público da Base Aérea Nº5 a Fnac promove a 7ª Maratona Fotográfica Fnac Leiria

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Voo 3446 UM "RADAR PLOT"



José Guedes
Cmt.TAP
Lisboa










Para hoje trouxe uma coisa um pouquinho mais técnica. Trata-se de um "radar plot", ou seja, uma sequência de imagens relativas ao meu último voo tal como apareceram nos monitores do controladores de tráfego aéreo de Lisboa, que tiveram a gentileza de mas fazerem chegar.
Cada quatro linhas identificam um avião.
O TAP 180 (à esquerda na primeira imagem) era proveniente do Rio de Janeiro e preparava-se para aterrar em Lisboa numa madrugada de chuva e vento. Na segunda linha é possível observar as altitudes actuais e as autorizadas, seguindo-se a velocidade. Na última linha surge o código de transponder (6245) que identifica cada avião.
Talvez algum colega do ATC queira acrescentar alguns detalhes que possam ajudar o leitor comum (e a mim próprio) a entender melhor o que aqui se mostra

Origem do Voo:

O Aviador

sábado, 12 de agosto de 2017

Voo 3445 O AMARELO DAS NOTICIAS.






Ângelo
 Foro
Esp.MMA


Para além do nosso MUNDO REAL tínhamos um mundo imaginário, era com este "amarelo" (e de outras cores conheci) que fazíamos a "ponte" à quilo que nossa fé acreditava que ainda havia para além de tudo isto,


sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Voo 3444 A MINHA OPINIÃO SOBRE O ACIDENTE COM O CESSNA 152 NA COSTA DA CAPARICA.





Alfredo Cruz
Ten.Gen.PILAV
Alcobaça







Caros amigos lendo as asneiras e o desconhecimento de muitos comentadores e comentários sobre o acidente aéreo da Costa da Caparica, resolvi expor publicamente a minha humilde opinião. A minha experiência de piloto (quase 5000 horas de voo) das quais 1500 em mono-motores, diz-me que o piloto tecnicamente esteve bem, quer dizer aterrou bem e safou a sua vida. Ética e moralmente, em minha opinião, foi um desastre. O último acidente de um F-16 em Monte Real, o piloto com uma coragem extraordinária e pondo em risco a sua própria vida, conseguiu evitar que o avião se despenhasse sobre a Vila de Monte Real e só depois se ejectasse sobre o Pinhal de Leiria, sem qualquer risco de perca de vidas humanas. Grande homem, grande piloto e melhor militar, por isso somos diferentes Orgulho-me desta raça de gente.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Voo 3443 ACIDENTE AÉREO NA COSTA DA CAPARICA.






Victor Sotero
Sargº.Môr EABT
Lisboa



O Lima, era Sargento Ajudante na Reserva, cuja especialidade era SAS.
Homem simples mas de grande empenho no serviço e sempre de grande sorriso.
Tocava órgão em algumas festas de amigos.
Amigo verdadeiro.
Foi, por ironia do destino "atropelado" pela aeronave que causou o acidente na Costa da Caparica.
Que Nossa Senhor do Ar o receba num manto de bonitas flores.
Que Nossa Senhora receba também a menina nesta infeliz viagem.
Às famílias enlutadas, os meus pêsames.


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Voo 3442 MILITARES DA BA5 RECUPERAM SISTEMA DE DIAGNÓSTICO PARA O F-16.


Projeto EDNA – F-16 Enhanced Diagnostics Aid


Os militares da Secção de Sistemas Eletricos e Comandos de Voo, da Esquadra de Manutenção de Aeronaves, do Grupo Operacional 51, da Base Aérea N.º 5, desenvolveram, a nível interno, o projeto EDNA (F-16 Enhanced Diagnostics Aid).
O projeto EDNA, sistema de diagnóstico de avarias no sistema de comandos de voo, surgiu na sequência de uma avaria irrecuperável num equipamento Flight Data Test Set, ficando a Unidade sem capacidade para efetuar pesquisa e resolução de avarias, assim como de efetuar testes funcionais aos comandos de voo do Sistema de Armas F-16.
O desenvolvimento do projeto EDNA passou pela elaboração de um cabo de interface e de uma caixa seletora para utilizar no F-16 Enhanced Diagnostics Aid, a fim de testar o conjunto nas ações de manutenção pretendidas.
O teste foi realizado com sucesso e como resultado foram repostos em operação três unidades do F-16 Enhanced Diagnostics Aid, aumentando o potencial nas acções de manutenção e reparações de avarias no sistema de Comandos de Voo, sem custos adicionais.

Origem do voo:
EMFA


Figura 1 – EDNA – F-16 Enhanced Diagnostics Aid


Figura 2Cabo de Interface e Caixa Seletora


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Voo 3441 APRESENTAÇÃO DO LIVRO "65 ANOS A SERVIR PORTUGAL E OS PORTUGUESES"








Victor Barata
Esp.Melec.Inst.Av.
Vouzela




A Força Aérea apresentou, na segunda-feira (10 de julho), o livro ’65 anos a servir Portugal e os Portugueses’.
A cerimónia, que decorreu no Comando Aéreo, em Monsanto, foi presidida pelo ministro da Defesa, Azeredo Lopes, tendo contado com a presença do Chefe do Estado Maior da Força Aérea (CEMFA), General Manuel Teixeira Rolo, do Ex-Presidente da República General Ramalho Eanes, do Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, General Pina Monteiro, do Ex-Presidente da Assembleia da República Jaime Gama, entre outras altas entidades militares e civis.


O livro, composto por 65 temas referentes à Força Aérea e à sua história, foi escrito por igual número de personalidades distintas do nosso País.
A obra, que foi apresentada pelo General CEMFA, poderá ser adquirida na secção de Fardamento do Estado Maior da Força Aérea e no Museu do Ar.

Origem do Voo:

EMFA


terça-feira, 11 de julho de 2017

Voo 3440 MISSA DE SUFRÁGIO NA SERRA DO CARVALHO.






Manuel Pais
Esp.EABT
V.N.Gaia




A FORÇA AÉREA PORTUGUESA levou a efeito a missa de sufrágio e evocação do acidente aéreo na SERRA DO CARVALHO, e como é habitual associaram-se a esta cerimónia  a DN da AEFA E O  NÚCLEO DE COIMBRA DA AEFA  e o Centro Cívico do Carvalho.
Não se poupou a esforços a Direção do Núcleo que tudo faz para proporcionar a todos uma salutar tarde de confraternização  e relembrar os tempos presentes e passados .
Por isso , os nossos mais sinceros para bens .
E para recordar mais tarde anexo algumas fotos  .
Abraço
Manuel Pais
Legenda: O Capelão da Força Aérea Cor.Joaquim Martins e o seu adjunto,dando inicio á Eucaristia.  
Legenda: Aspecto geral da assembleia assistente á Eucaristia.
Legenda: Vista de outro ângulo.
Legenda: Algumas das entidades oficiais presentes.Da Esq./Dir. CEMFA,Gen.Pilav.Manuel Rolo,Presidente da C.M.deV.N.Poiares,Gen.Pilav.Taveira Martins e o Gen.Pilav.Vizela Cardoso.
Legenda: Momento em que os cadetes da Academia da Força Aérea prestavam homenagem aos malogrados pilotos,depositando uma coroa de flores junto ao monumento.
Legenda: Aspecto geral da sala onde foi servido o almoço.
Legenda: Mesa de hora.
Legenda: Momento em que o Presidente do Núcleo de Coimbra da AEFA discursava,tendo ao seu lado dirºo Presidente da Junta de freguesia do Carvalho e do lado esqº o Ten.Gen.Pilav (?)
Legenda: O Presidente Nacional da AEFA,Paulo Castro,agradecendo aos presentes a presença em tão importante evento. 
Legenda: Momento em o CEMFA,Gen.Pilav. Manuel Rolo,em nome da Força Aérea prestava homenagem junto do monumento erguido em memória dos camaradas pilotos que padeceram neste local em 1955.

Voo 3439 ROMAGEM Á SERRA DO CARVALHO








Augusto Ferreira
Esp.Melec.Inst.Av.
Coimbra





Comemorações do 62º. aniversário da queda de 8 aviões F 84 G, na Serra do Carvalho
Foi com denso nevoeiro, que este ano subimos até ao alto da Serra do Carvalho. A visibilidade era de alguns metros, o que nos obrigou a “voo por instrumentos”. Apesar das curvas surgirem sem avisar, lá conseguimos chegar sem qualquer percalço.
Era o dia da comemoração do acidente com F84, que vitimou 8 pilotos da nossa FAP em 1955, precisamente no dia da Força Aérea.
Apesar das dificuldades meteorológicas, todos os que se tinham proposto participar neste evento, se foram juntando aos poucos para o início da missa campal.
Além do CEMFA estiveram presentes outros elementos dos quadros superiores da FAP do activo e na reserva, assim como o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, Sr. Presidente da AEFA e outras individualidades.
E meus amigos parece que estávamos nas nuvens, tal era a densidade do nevoeiro que se manteve durante as cerimónias.
Depois da parte religiosa, foram depostas coroas de flores, junto ao monumento que existe no local, em homenagem aos pilotos que pereceram neste acidente.
Como tem sido habitual, nesta altura passam sempre à vertical aviões F16 a baixa altitude.
Neste ano não os conseguimos observar, dado a densa névoa que se mantinha, mas o seu ruído ao passar, fez-nos sentir, que teria sido em condições idênticas, que se teria dado o fatídico acidente de 55. Estremecemos. Não era para menos.
Fomos de seguida para o Salão do Centro de Convívio do Carvalho, onde decorreu o almoço convívio entre todos os participantes.
O almoço estava óptimo, carinhosamente elaborado e servido pelas simpáticas gentes do Carvalho.
No final o Sr. Presidente do Núcleo de Coimbra da AEFA e Sr. Presidente da Direcção Nacional agradeceram o presença de todos, oferecendo lembranças ao Sr. Presidente da C.M. de V.N. de Poiares e representante do CEMFA, que se já se tinha ausentado por questões de agenda, não tendo sequer chegado a almoçar connosco.
Usaram ainda da palavra o Sr. Presidente da Câmara e o representante do CEMFA.
Foi mais um dia de grande convívio aeronáutico entre todos, sem limitações ou restrições relativamente aos cargos que assumem ou assumiram na nossa FAP.
Conversámos abertamente entre todos, na maioria das vezes recordando episódios passados.
Foi MUITO BOM.
Parabéns a toda a organização.
ESPECIALISTAS SEMPRE











quinta-feira, 29 de junho de 2017

Voo 3438 INTERNACIONAL AIRSHOW




 
No dia 02 de julho de 2017, pelas 15h30, não tire os olhos do céu e marque presença no International Airshow, no Aeródromo Municipal de Castelo Branco. O evento, integrado nas comemorações oficiais do 65.º Aniversário da Força Aérea, terá a participação de várias aeronaves militares e não só.
Será possível ver formações com aeronaves F-16, assistir à largada de paraquedistas “Falcões Negros” a partir de uma aeronave C-295M e acompanhar manobras do avião KC-390.
Quem se deslocar ao Aeródromo Municipal de Castelo Branco vai poder fotografar a passagem em formação de aeronaves C-295M, P-3C Cup+ e C-130H, seguir demonstrações de busca e salvamento com o Alouette III e maravilhar-se com as aeronaves Alpha-Jet, Epsilon TB-30 e Chipmunk Mk20.
A conhecida Patrulla Águilla, do Ejército del Aire, Espanha, é outra das protagonistas deste festival aéreo, que promete momentos únicos.
Nos céus, pode encontrar isto e muito mais. Em terra, será possível visitar uma exposição estática com aeronaves da Força Aérea. Acompanhe todas as informações no site oficial das comemorações do 65 .º Aniversário da Força Aérea da Força Aérea.

Origem do Voo:

EMFA


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Voo 3437 RECORADR O ACIDENTE NA SERRA DO CARVALHO

Direcção do Núcleo de Coimbra da AEFA.



CAROS ASSOCIADOS

Á semelhança de anos anteriores, vai o Núcleo de Coimbra da AEFA estar presente e participar nas comemorações do 62º. Aniversário da queda de 8 aviões F 84 G, na Serra do Carvalho, que terão lugar no próximo dia 09/Julho/2017, com o seguinte programa:

10:00 Horas – Chegada ao local do costume das comemorações, para um primeiro convívio dos Especialistas.

11:00 Horas – A tradicional missa, na Capelinha de Nossa Senhora do Ar, colocação das coroas de flores, junto ao monumento erigido à memória dos pilotos ali falecidos, terminando a cerimónia com o sobrevoo, do local, por uma formação de 4 F 16.

Após as cerimónias, decorrerá o almoço, no Centro de Convívio do Carvalho, sendo o prato escolhido a famosa chanfana.
Quem não gostar, deve avisar no acto da inscrição, para ser confeccionado o prato substituto.
Apelamos á vossa participação e se possível, tragam os vossos familiares e amigos, inscrevendo-se impreterivelmente até ao dia 3 de Julho, para os já habituais contactos

José Andrade                                  966284239
Jovino da Chão                               917560998
Manuel Miranda                            914195917
Contamos contigo,
Pela Direcção do Núcleo de Coimbra


domingo, 25 de junho de 2017

Voo 3436 A CARREIRA MILITAR DO ESPECIALICISTA DA FAP








João Carlos Silva
Esp.MMA
Sobreda da Caparica



Em 1979, os voluntários para Especialista, depois da recruta e juramento de bandeira eram de imediato graduados em 1º Cabo antes de iniciarem a Especialidade. Nesta fotografia, penso que tirada pelos meus Pais, estou a acabar de receber as respectivas divisas, assim como os meus camaradas. Fazíamos o curso como 1º Cabo (graduado) aluno e em caso de aproveitamento passávamos a 1º Cabo Especialista, em caso de reprovação éramos despromovidos a Soldado do Serviço Geral e cumpríamos apenas o restante tempo do serviço miitar obrigatório. Não tenho a certeza em que ano se iniciou este procedimento e até quando durou. Sei que com pessoal mais antigo isto não acontecia assim, faziam o curso da Especialidade como soldados alunos.